terça-feira, 12 de janeiro de 2016

O Filho de Netuno (Os Heróis do Olimpo #2), de Rick Riordan

Série Os Heróis do Olimpo #2 - O Filho de Netuno - Rick Riordan
Editora: Intrínseca
Ano: 2012
Páginas: 432
Sinopse

Leia também: Os Heróis do Olimpo #1 - O Herói Perdido, de Rick Riordan

Acho que a maioria de vocês sabe que sou apaixonada pelos livros do Rick Riordan. Pessoalmente, acho incrível a forma como o autor consegue mesclar com perfeição a realidade com a mitologia, tudo isto misturado a seu jeito inconfundível de narrar os fatos... enfim. Comecei a leitura de O Filho de Netuno com muitas expectativas e, apesar de não ser meu livro favorito do Rick, devo dizer que o livro é excelente, e que deixa o leitor maluco pela continuação da série!

Em O Filho de Netuno, podemos novamente acompanhar as aventuras de Percy Jackson, o filho de Poseidon que conquistou a todos na série Percy Jackson e os Olimpianos. Depois de acordar de um longo sono, nosso herói não lembra de nada de sua vida atá aquele momento; sua única lembrança é de sua namorada Annabeth, e até mesmo isto é confuso e nebuloso. Após lutar com inúmeros monstros - que estranhamente retornam, pouco tempo depois de serem destruídos - , Percy acaba chegando ao Acampamento Júpiter, um refúgio para semideuses romanos. Lá ele fica sabendo que Tânatos - A Morte, pra ser mais específica - foi acorrentado pela deusa Gaia, enquanto esta planeja, junto com os Gigantes, acabar com a supremacia dos deuses, tanto gregos como romanos... com a ajuda de seus novos amigos, Frank e Hazel, Percy parte para uma difícil missão no Alasca, para soltar Tânatos e restabelecer o equilíbrio entre a vida e a morte!

A narrativa do autor é como sempre primorosa, leve, fluida e muito divertida. Só senti um pouco de falta da narrativa em primeira pessoa, como era nos livros da série Percy Jackson e os Olimpianos: foi um pouco estranho acompanhar a história do Percy em terceira pessoa! Porém, como segue o mesmo padrão do primeiro livro da série, O Herói Perdido - alternando entre o ponto de vista de Percy, Frank e Hazel - , então creio que ficaria estranho escrevê-lo de outra forma... de qualquer forma, depois de um tempo já me acostumei assim, e consegui aproveitar bastante essa nova forma de conferir as histórias do tio Rick!

A aventura é uma constante neste livro, com muitas batalhas, fugas eletrizantes, monstros mitológicos de dar medo e tiradas hilárias por parte dos personagens... e, por falar neles, todos os novos personagens são muito bem descritos e bastante carismáticos: além do Percy, que já é bem conhecido de quem leu a série anterior, temos Frank - um semideus um tanto quanto atrapalhado, que ainda não foi reclamado pelo seu pai, e que tem habilidades muito importantes (mas que ele não sabe quais são ainda) - e Hazel - uma jovem filha de Plutão, que esconde um grande segredo e morre de medo que seus amigos se afastem caso saibam o que ela fez no passado - , personagens apaixonantes que deram um toque todo especial à trama; além deles, temos Ella, a Harpia (que virou uma de minhas personagens favoritas!), a pretora Reyna, o esquivo Octavian... dentre outros personagens memoráveis, que fazem a história ser ainda melhor! O desenvolvimento da trama é muito criativo, e o final te deixa louco de vontade de ler A Marca de Atena, próximo livro dessa série excelente... como sempre, uma ótima pedida para fãs de aventura e mitologia; recomendo a leitura sem sombra de dúvidas!

3 comentários:

  1. Olá Paty,

    Estou com este e os outros livros da série na lista de espera de leitura e a cada resenha que leio fico ainda mais curioso, não gosto demais do autor e também acho incrível a maneira que ele escreve, ótima resenha....bjs.

    devoradordeletras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pela visita Marco! A série é bem legal, embora eu seja meio suspeita para falar... sou mega fã do autor! :P
      Bjus!

      Excluir

Já que está aqui, que tal comentar? Não custa nada, e ajuda a fazer o dia de uma blogueira mais feliz!